sábado, 20 de fevereiro de 2010

Um verdadeiro Super Clássico - Erro de juiz decide

Site Oficial Atlético MG - Foto: Bruno Cantini

No primeiro tempo, o jogo foi equilibrado. Ambas as equipes tiveram boas oportunidades. Diferente das outras partidas o técnico Vanderley Luxemburgo optou pelo esquema 4-4-2, saindo Obina e entrando Renan Oliveira. Já que, vinha usando o 4-3-3. No início, o Galo jogava mais nos erros do Cruzeiro, e criou chances incríveis de gol. Uma delas, Diego Tardelli quase fez um golaço, ele encobriu o goleiro Fábio, mas Leonardo Silva salvou. O Atlético teve outras chances, mas não aproveitou.

Entretanto, pra variar, veio a bendita joga aérea. Cobrança de escanteio, como sempre defesa mal posicionada, zagueiro Gil chutou a bola, que desviou em Leandro. Aliás, esse gol deveria ser considerado contra, porque ia pra fora, mas, o juiz deu para o Gil.

Porém, aos 30 minutos, o equatoriano Jairo Campos, que jogou muito bem, muita raça, empatou para o Galo. Coincidentemente também em jogada aérea. Um detalhe importante, é que o Atlético jogou mais nos lançamentos, e que deu certo. Primeiro tempo terminou em 1 a 1, resultado justo no primeiro tempo.


No entanto, veio o segundo tempo, e com ele, um domínio do Galo, e erros da arbitragem. Não tem como negar, o Atlético MG foi melhor que O Cruzeiro na segunda etapa. E ao contrário do que diz o presidente celeste Zezé Perella, o esquema tático do Luxemburgo engoliu o do Adilson. Galo dominou, mas parou nos erros de finalização e em um erro da arbitragem. O Cruzeiro simplesmente não conseguia jogar, parava na boa marcação do alvinegro.

E logo aos 2 minutos de jogo, aconteceu o grave erro do auxiliar Jair Albano Félix. Muriqui tocou pra Diego Tardelli na pequena área marcar, mas o bandeirinha assinalou impedimento. Totalmente equivocado. Tardelli estava, e muito, atrás do jogador cruzeirense. Um erro que sim, influenciou e muito o resultado final da partida. Não podemos ser Hipócritas de dizer que foi um erro normal, que não mudou nada, que acontece.

Enfim, depois o Galo criou outras oportunidades, mas não aproveitou. Muriqui abusou de perder gols, Obina também teve uma grande chance, depois de cruzamento cabeceou paras as redes, mas, pelo lado de fora. Luxemburgo querendo ganhar o jogo fez, primeiramente, duas substituições, tirou Renan Oliveira, que não fez uma boa partida e colocou Obina. Além disso, tirou Ricardinho bastante cansado e colocou Júnior. Boa alteração? Ao meu modo de ver sim, Obina é jogador de area e o alvinegro tava perdendo muitos gols. E o Ricardinho tava muito cansado, e cadenciando muito o jogo.


Aos 37 minutos o Cruzeiro fez o segundo gol, e como? Isso mesmo, jogada area de novo. E quem deveria ta marcando o Léo Silva? Sim, o Werley, que até fez um bom jogo, mas ta pecando muito em jogadas áreas.

Aos 43 minutos, a defesa do Galo bobeou, deixaram o Roger sozinho pensar, olha, ajeitar e bater, Cruzeiro 3 x 1. Detalhe importante, Carini tava adiantado. Mas, tudo bem, dessa vez culpa não dele e sim da marcação que deixou o Roger chutar.


Polêmicas do Clássico



Um lance no jogo me chama atenção, pra mim houve pênalti no Muriqui, cometido pelo Leonardo Silva. Um pisão do zagueiro celeste no atacante atleticano. Vi o lance na Globo, e sinceramente pra mim houve sim a penalidade. Mas, não ouvi falar nada sobre o lance na imprensa.

Sobre um outro lance falado pelos cruzeirense, um pênalti pra o Cruzeiro, um chute do Werley no Kléber. Não houve. Simples, o Kléber caiu, prendeu o pé do Werley e chutou ele, depois o Werley revidou. Ou seja falta do atacante cruzeirense primeiro. É só analisar bem o lance e perceberão isso. Por isso, o juiz deveria aplicar o cartão no Kléber e expulsá-lo. Entretanto, Werley deveria receber o cartão também, afinal uma agressão não justifica a outra.

No final, o resultado foi injusto. O Atlético foi melhor, mas como diz o ditado, quem não faz leva. E um erro de arbitragem foi decisivo no resultado da partida. Apesar da derrota, vale ressaltar a boa apresentação do time alvinegro. Deu mais confiança ao torcedor, e mostrou aquilo que queremos ver, raça dos jogadores.



Destaques do Galo no clássico



Destaques Positivos da partida pelo lado alvinegro foram: Muriqui, que apesar de perder muitos gols, jogou bem, se movimentou bastante e infernizou a defesa celeste. Diego Tardelli também apareceu bem, e até fez um gol, mal anulado pelo juiz, como já falado anteriormente. Jairo Campos jogou muito, marcou bem, um verdadeiro xerife na zaga. Não posso esquecer do Corrêa jogou muito hoje, reencontrou o seu bom futebol, aquele do ano passado. Werley também jogou bem, apesar da falha de marcação no gol do Leonardo Silva.

Destaques Negativos da partida pelo lado alvinegro: Coelho tentou apoiar, mas parece não ta na melhor forma física, muito lento, e algumas jogadas foram nas costas dele. Renan Oliveira, o garoto não fez um bom jogo, tava tímido em campo, pouco apoiou e não cumpriu as expectativas que haviam sobre ele. Além disso, lógico, o principal destaque negativo, um dos auxiliares do jogo, o bandeirinha Jair Albano Félix, que cometeu um erro grave ao marcar impedimento em gol legal de Diego Tardelli. Como diz o comentarista da rádio Itatiaia, ele cometeu um erro que nem menino de 3 anos erraria. E claro, o que já é costume e lamentável, briga da torcida do lado de fora.



Análise final

Enfim, vimos que o Atlético MG evoluiu e muito, e tende a evoluir cada vez mais. Time jogou bem melhor que nos últimos jogos. Já podemos ver a cara do Luxemburgo no time alvinegro. Posso até afirmar torcida atleticana, o Galo vai nos dar muita alegria ainda, escuta o que eu estou falando, vamos comemorar muito.......


Galo para sempre

9 comentários:

Galo é meu amor disse...

Excelente reflexão! Precisamos fortalecer o lado psicológico de nossa torcida para não entrar na pilha de torcedores adversários. De agora em diante sinto um compromisso de vencermos os próximos jogos. Precisamos disso parceiro! Até os comentários de quarta!

Ricardo Oliveira disse...

Mais uma vez deu Cruzeiro no clássico de Minas. Quando será que teremos novidades?

OBS: Que golaço do Roger.

Chiquinho disse...

Parabéns pelo texto, e pela interpretação do jogo, pois sabemos que o Galo superou o cruzeiro no sábado, só não conseguiu passar por cima da arbitragem!!!

Anônimo disse...

esse safado albano felix,tinha que tomar era porrada pra nao manchar mais essa paixao nacional "galo".Outro safado e aquele comentarista da globo que nos roubou em 99 contra o timinho e por sinal deu outro titulo em 2005 para o mesmo.Entao vai comentar em sao paulo.vamos fazer uma campanha.Vai comentar em sao paulo, marcio safado.

Anônimo disse...

vamos levar faixas para o mineirao dizendo marcio, vc roubou o galo em 99, vai comentar em sao paulo.Ate seus comentarios sao contra o galo, dizer que nao houve penalti no muriqui,ele so comenta contra nos,vai apitar luta livre, fdpu...nao se esqueca que vc mora aqui e que a torcida ainda nao esqueceu aquela garfada.

Anônimo disse...

se a torcida nao se mover sera esse roubo o resto do ano.ja se esqueceram do simon,do pior, aquele comentarista safado da globo minas, o marcio resende, ele merece pagar o titulo que nos roubou em 99. galo e paixao religiao,nao brincadeira de ladrao.roubar o galo e ir pra guerra sozinho.ai galoucura esse safado desse marcio resende mora em minas nao se esquecam.

Anônimo disse...

No gol do Jairo Campos, o Tardeli não estava impedido, pois estava apenas 68cm e na regra diz que o jogador só é considerado impedido se estiver a pelo menos 8km de distância do zagueiro.

Matheus Bié disse...

Todo o Atlético, mas em especial o departamento de marketing precisa ficar muito atento ao movimento anti-atlético que está ocorrendo.
Basta fazer uma visita em todos os blogs esportivos mineiros e brasileiros que tratam do esporte em minas para perceber os vários recados deixados por supostos "atleticanos", indignados com o Presidente, com o treinador, com o time, com o Clube todo.
Os recados são muito bem pensados e tem com objetivo estimular no atleticano cada vez mais o ódio contra o Clube.
Infelizmente, as últimas duas décadas foram bastantes desastrosas para nós atleticanos.
Qual o interesse, então, desse movimento, começar a fazer com que os atleticanos insatisfeitos mudem para o cruzeiro.
A Direitoria cruzeirense acredita muito nisso. Não é à toa que eles contrataram o Valdir Barbosa e o Guilherme mendes. Eles têm a Itatiaia e a Globo a seu favor.
Agora estão apostando nos meios de pesquisa. Ora, que pesquisa é esse que mostra a diminuição da nossa torcida em 3 pontos percentuais após o brasileirão. Imediatamente após... Tudo planejado.
ALERTO: O ATLÉTICO, SUA DIRETORIA E SEU DEPARTAMENTO DE MARKETING TEM QUE SE PREPARAR PARA ISSO. Temos que planejar medidas urgentes contra esse movimento, que é lento e silencioso, mas pode ser extremamente deletério.
Não há mais tempo a perder. Isso é uma guerra de bastidores que deve ser pensada e encarada.
Matheus

Linkin Leo disse...

É amigo...
quando a arbitragem resolve aparecer mais que os jogadores aparece isso aí...
Arbitragem tendenciosa é algo que estou acostumado a ver, uma vergonha mesmo...